duas cabeças de frente uma para outra com engrenagens saindo do cérebro ilustrando os benefícios da terapia cognitiva comportamental
Terapia Cognitiva Comportamental

Benefícios da Terapia Cognitiva Comportamental

Antes de falar sobre os benefícios da Terapia Cognitiva Comportamental (TCC), é importante explicar o que é a Terapia Cognitiva Comportamental. Trata-se de uma abordagem direta, breve, focada no problema atual do paciente.

É voltada para a ação e resolução dos problemas. Propõe que há uma inter-relação fascinante entre o pensamento, a emoção e o comportamento de uma pessoa. Baseia-se na ideia de que a percepção que temos de uma determinada ocorrência é o que determina como vamos nos sentir e reagir a ela.

Em outras palavras, a TCC é uma psicoterapia cujo foco está na mudança cognitiva do paciente que, por consequência, afetará sua mudança comportamental e emocional.

Tendo por objetivo ajudar a pessoa a gerenciar seus pensamentos, emoções e o modo de reagir a seu meio. A TCC segue um modelo chamado de ABC:

A – Situação: Alguma coisa acontece no ambiente a seu redor.
B – Pensamentos: Você interpreta o evento de determinada maneira, portanto desenvolve uma crença sobre a situação.
C – Consequências / reações: Você tem uma resposta emocional e/ou comportamental e fisiológica baseada no modo como percebeu a situação, isto é, de acordo com o significado que você deu ao evento.

Assim, o terapeuta acrescenta o D e o E, que compõem a reestruturação cognitiva:

D: Mudança do modo de ver o evento quando esta interpretação está sendo fonte de angústia ou dificuldade para o paciente.
E: Mudança da reação ou comportamento para algo mais adequado.

Exemplos práticos da Terapia Cognitiva Comportamental (TCC)

Em síntese, existe uma forte tendência das pessoas entenderem que o que gera determinada reação comportamental ou emocional e até fisiológica seja uma determinada situação.

duas cabeças de frente uma para outra com engrenagens saindo do cérebro ilustrando os benefícios da terapia cognitiva comportamental

Porém, o que gera, de fato, essas reações são os pensamentos automáticos que temos em relação a essas situações. Ou seja, a interpretação que damos a quaisquer situações.

Por exemplo, se você não vai bem em uma prova e se sente triste assim que recebe a notícia da nota, não foi o fato de ter ido mal na prova que te deixou mal. Se fôssemos conversar, poderíamos descobrir alguns pensamentos por trás dessa tristeza, e um deles poderia ser “eu sou um péssimo aluno”.

Na Terapia Cognitiva Comportamental (TCC), dizemos então, que foi esse pensamento que gerou a emoção da tristeza e não o fato de ter tirado nota baixa.

Breve histórico da Terapia Cognitiva Comportamental (TCC)

O propositor da Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) foi Aaron Beck que, na década de 60, disse ter sido profundamente influenciado pelas ideias da terapia comportamental clássica britânica.

Por sua vez, a Terapia Cognitiva por ele fundada, teve um impacto importante sobre a terapia comportamental.

Além de ter elaborado e afinado substancialmente as técnicas de intervenção verbais, integrou os métodos mais antigos da terapia comportamental clássica, como a exposição ao vivo, que rebatizou de experimento comportamental.

Enquanto os terapeutas comportamentais originalmente imaginavam extinguir respostas emocionais condicionadas, os terapeutas cognitivos usavam as mesmas técnicas para modificar cognições.

Assim, as abordagens cognitivistas visam modificar processos internos. E o que as diferencia das demais abordagens comportamentais é a escolha do tipo de processo (emoções versus cognições).

Essas terapias (que possuem variações para além da cognitiva comportamental de Beck) preferem falar sobre as situações, evocando processos cognitivos na ausência das condições em que os comportamentos do cliente normalmente levam a problemas.

Os benefícios da Terapia Cognitiva Comportamental (TCC)

Tendo por base essa básica introdução, podemos afirmar que os benefícios da Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) são muitos, assim como os que vamos abordar a seguir.

A Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) produz efeitos bem rápidos porque combina mudanças de pensamento com mudança de emoções e produz comportamentos mais adequados para a realidade do paciente. Ela é profunda, porém muito direta, envolvendo bastante a contribuição do paciente.

Sua eficácia tem tido grande comprovação científica e se aplica a maioria dos problemas do viver, tanto para crianças e adolescentes, como para adultos ou casais.

Por se tratar de um modelo psicoterápico baseado em evidências que se fundamenta na teoria cognitivo-comportamental, agrupando a teoria da personalidade e a teoria da psicopatologia; a cientificidade da abordagem traz credibilidade para a Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) tanto na área médica quanto na acadêmica.

Além disso, necessita dos conhecimentos técnicos relacionados aos princípios básicos da terapia cognitiva e, da realização de pesquisas na área clínica.

Outros benefícios da Terapia Cognitiva Comportamental (TCC)

Os benefícios da Terapia Cognitiva Comportamental (TCC), além dos já citados anteriormente, podemos complementar com:

a- promove autoconhecimento, justamente por dar autonomia para o paciente;
b- promove bem-estar pessoal, pela mudança cognitiva que auxilia no rápido resultado das emoções;
c- melhora os relacionamentos interpessoais, porque a terapia utiliza de técnicas de habilidades sociais e atividades de casa entre as sessões para serem colocadas em prática.

Indicações da Terapia Cognitiva Comportamental (TCC)

A Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) é indicada quando seus pensamentos automáticos são sempre negativos, desencadeando uma série de fatores como: TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), Ansiedade generalizada, Transtorno de pânico, Ansiedade Social, Transtornos alimentares, Transtornos de personalidade, Transtorno bipolar, entre muitos outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *